• Posts
  • Materiais
  • Artigos
  • Cases
  • Tutoriais
Posts

Teoria de Resposta ao Item não é um bicho de sete cabeças!

Muitas pessoas acreditam que a Teoria de Resposta ao Item pode incrementar muito o modo de aprendizado nas instituições de ensino, e para melhor. No entanto, poucas pessoas realmente têm coragem de fazer a “TRI” acontecer dentro dos planos, já que não se sabe, muito bem, a que se refere esse conceito…

Como já dissemos aqui no blog (veja mais sobre TRI), a TRI é um método adotado nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio, baseado em um sistema matemático cujo objetivo é mapear o “fator sorte” nas questões de múltipla escolha pelos candidatos. Apesar de a explicação parecer simples, o sistema é complexo e altamente eficiente, o que permite às instituições melhorar seus modos de aprendizado em sala de aula.

Com a Teoria de Resposta ao Item fica mais fácil dar o “peso” de uma prova baseado apenas ao grau de dificuldade de cada questão, e não apenas na quantidade de erros ou acertos do mesmo – uma vez que o “chute” do aluno poderia invalidar toda a pesquisa acerca disso.

Como preparar os alunos para a TRI?

A forma mais fácil de ajudar seus alunos na preparação para provas que contam com a Teoria de Resposta ao Item, como simulados de vestibular e ENEM, é encorajando-os a prestar atenção: não só no conteúdo em sala de aula, mas também nas questões em si.

Um dos principais problemas da educação brasileira é que as escolas não conseguem fazer com que os alunos desenvolvam uma das habilidades mais importantes do aprendizado, que é a interpretação de textos. Quando o corpo docente se esforça para que os alunos compreendam inteiramente as questões, não importa se elas fazem, ou não, parte de um sistema de TRI, pois as chances de o aluno acertar com consciência a questão são ainda maiores.

Por isso, sempre que possível, tente aplicar a TRI, para treinar seus alunos no dia a dia da sua instituição. A Teoria de Resposta ao Item não é um bicho de sete cabeças – e não deve amedrontar você ou seus alunos. Apenas faça questão de que eles saibam ler, interpretar e compreender as questões que lhes forem dadas para que, ao fim do dia, eles façam uma avaliação consciente e mais livre de erros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Veja mais

17 de dezembro de 2018

O que são e para que servem as Diretrizes Curriculares Nacionais?

O sistema de ensino conta com várias regras a serem seguidas. Uma delas são as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), normas da Educação Básica que embasam o planejamento curricular das escolas….

Políticas públicas
4 de dezembro de 2018

Entenda como as mudanças na BNCC impactam o vestibular

Em abril de 2018, o Ministério da Educação (MEC) apresentou a versão final da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), uma proposta polêmica e que influencia toda a Educação Básica. O…

VER MAIS POSTAGENS

Pesquisa

MAIS LIDAS

Como seu candidato pretende melhorar a educação brasileira?Veja como economizar recursos usando o Prova FácilComo nossos clientes adotam o Prova Fácil Avaliações para o EAD[GUIA] 32 ferramentas gratuitas valiosas para avaliações onlineAntes e depois: quem é o professor moderno da educação 3.0?Como levar o Prova Fácil para sua instituição?

As melhores soluções para gerenciar as suas avaliações

SIGA-NOS